fbpx

Notícias

morning-freshness_1098-14732
27 agosto 2020

Quarentena sem ressecamento: Especialista ensina como manter a hidratação da pele em dia

Pele hidratada é menos suscetível a feridas que podem ser porta de entrada para vírus e bactérias

Mãos e cotovelos secos? Pele com aparência esbranquiçada? Regiões do corpo ou do rosto descascando? Rugas e linhas de expressão mais evidentes? Se você se identifica ou reconhece algum desses sinais, saiba que sua pele pode estar sentindo falta de uma boa hidratação.

Quem faz o alerta é a dermatologista da Clínica Osmilto Brandão, Isabela Pimenta, que explica como esse descuido na hora de hidratar a pele pode resultar em outras complicações. “Uma pele ressacada é mais propensa ao desenvolvimento de diversas doenças como dermatites”, observa.

Além disso, a falta de hidratação torna a pele mais sensível e propensa a ferimentos que acabam servindo como porta de entrada para vírus, bactérias ou fungos. Em tempos de Covid-19, o uso constante de álcool em gel nas mãos assim como o contato com produtos de limpeza também podem acarretar ressecamentos e o cuidado precisa ser redobrado.

Para manter a hidratação em dia, a especialista traz algumas dicas fáceis e práticas para inserir na rotina. Segui-las vai deixar o maior órgão do seu corpo hidratado e, consequentemente, diminuir o processo de envelhecimento da pele bem como melhorar sua capacidade de regeneração.

 

Confira 5 dicas para manter a pele hidratada

1 – Beber bastante líquido – A dermatologista da Clínica Osmilto Brandão aconselha algo em torno de 2 a 3 litros de água por dia

2 – Não usar água quente no banho –  De acordo com a especialista, a água quente contribui para a desidratação da pele

3 – Não exagerar no sabão – Isabela informa que a quantidade ideal a ser aplicada é o equivalente a uma moeda de 5 centavos

4 – Utilizar sabonetes que não ressequem ou agridam a pele – Isso vai ajudar a deixar sua pele menos irritada e suscetível a traumas ou feridas

5 – Realizar hidratação da pele após o banho com produtos adequados (sem perfumes ou substâncias irritantes) – A médica destaca que o produto apropriado para cada pessoa vai depender do tipo de pele. “Por isso, é importante consultar um dermatologista para fazer essa avaliação e ajudar na definição do produto a ser utilizado”, ressalta.

Fale com a Osmilto Bradão
Enviar para WhatsApp